Construir interação

http://blog.autismtreatmentcenter.org/2011/04/building-intereaction.html

As nossas crianças no espectro do
autism dão-nos sinais de estarem prontas a interagir connosco – aqui no The
Autism Treatment Center of America chamamos-lhes  “Luzes Verdes de Interação.” Elas acontecem quando a nossa criança
olha para os seus olhos, ou fala consigo ou toca-lhe de algum modo, por exemplo
encostando-se ao seu ombro ou sentando-se ao seu colo. Estes sinais mostram-nos
que agora elas estão interessadas em nós e não nas suas brincadeiras isoladas.

O que é que faz uma vez que veja estas luzes verdes? 

Antes de tudo dê os parabéns à criança (celebre/festeje) pela interação que ele
já está a conseguir ter consigo. Dê-lhe a saber com sinceridade como adora que
olhe para os seus olhos, ou que lhe toque ou que fale consigo. Se a criança
ainda estiver a olhar para si, ou a falar consigo, ou a tocar-lhe quando você
termina de a celebrar, então atue.

Muitas vezes quando as nossas crianças estabelecem ligação, os pais fazem
perguntas como forma de manter a interação. Aqui no The Son-Rise Program®, achamos
que uma pergunta pode acabar com a interação, e sugerimos que, em vez disso, VOCÊ faça
algo divertido ou constrangedor que possa ser divertido ou interessante para o
seu filho. Desta forma o seu filho tem para onde se orientar que não requer que
trabalhe.

O que é que pode fazer?

·                    
Pode fazer uma dança tonta.
·                    
Pode tocar um instrumento, como uma harmónica.
·                    
Pode começar a fazer um desenho
engraçado.
·                    
Pode atirar uma bola ao ar e tentar
apanhá-la com o pé.
·                    
Pode começar a saltar no trampolim.
·                    
Pode começar a cantar uma canção.
·                    
Pode fazer uma bola de sabão.
·                    
Pode contar uma história.
Não interessa o que é, o que interessa é
que comece a fazer algo que o torne interessante aos olhos da sua criança. Algo
que o convide a ficar mais um pouco consigo, a olhar para si, a falar consigo.
A ideia não é pedir-lhe que faça nada no início, mas mostrar-lhe que tem algo
divertido a oferecer. 
                            Pergunte Menos Faça Mais.
 Divirtam-se com as vossas crianças!

Com amor
Kate Wilde

Quadro Senior do ATCA (Professora do Son-Rise Program® e
Facilitadora de Grupos)