Birras ou quando a criança diz não

Pergunta de um pai.
Tem sido uma semana difícil para o meu filho. Ele está a agredir-se muito e também se arranha até rasgar a pele quando se sente frustrado; grita imenso… alguma sugestão sobre o que podemos fazer para ajudá-lo??

Adorava dar-lhe algumas ferramentas para ajudar o seu filho, mas primeiro quero destacar que nós só sabemos o que ele está a fazer, e não necessariamente o que ele está a sentir (a menos que ele vos disser “Estou frustrado”).

 Quando assumimos que ele está frustrado, vamos estar mais focados em melhorar os seus sentimentos e a tentar mantê-lo feliz, versus ajudá-lo a encontrar uma forma mais eficaz de se comunicar. Tirando este pressuposto fora da equação, ajudá-lo-a a avaliar a situação com mais clareza e assim poder ver que ele está a tentar usar esse comportamento para dizer algo. Tentar, quando ele fez isso, as pessoas à sua volta reagem mais rapidamente (disse que tinha sido “uma semana difícil”, sugerindo que tenha tido uma determinada atitude) ou talvez algo não estava a ser como o seu filho queria, e ele fez o melhor que sabia para comunicar alguma coisa que seria para ele um desafio comunica-lo sem palavras. Aqui estão três ferramentas que pode usar para ajudá-lo.

  1. Intenção: – para ajudá-lo a encontrar uma forma de se comunicar e que as pessoas vão entender.
  2. Atitude – estar confortável, calmo e amoroso (a calma na tempestade), acreditando que ele está fazendo o melhor que pode com o que ele tem. Ele não vai fazer algo que não resulte de forma a atingir os seus objetivos.
  3. Ação – Mova-se lentamente (contrariamente aos 3 E) sempre que ele exibir esse tipo de comportamentos, explique que não entende o que significa quando ele faz isso. Não lhe dê o que acha que ele quer de imediato, fazendo isso irá ensinar-lhe que aquele comportamento resulta; quando ele quer alguma coisa. Quando ele está a usar palavras, sons ou comunicação não verbal (por exemplo, apontando, empurrando algo quando não quer o que lhe está a oferecer, tapando as orelhas, etc) responda com rapidez e celebre por ele ter mostrado o que quer.

 

Se não sabe o que ele quer, docemente diga-lhe que ele pode usar palavras, sons ou os olhos para lhe mostrar, e que você entende quando ele faz isso. Se sabe o que ele quer, mas se decidiu que não quer dar-lhe (por exemplo: outro biscoito, abrir a porta do quarto de brinquedos, etc). Amorosamente explique-lhe que, mesmo que ele se agrida, não vai ter a coisa que quer

 

Envio toneladas de bons desejos!

Becky

Autism Treatment Center of America | http://www.autismtreatmentcenter.org/