MENINA TRISTE…uma Índigo

Autismo…uma profunda e rica sombra da humanidade. Como uma profunda Índigo.
Mesmo que nem sempre entendamos, podemos amar.
Mesmo que ainda não saibamos o que fazer exatamente, podemos amar.
Mesmo que não saibamos o resultado, podemos amar.
A menina triste, não é só triste… é Índigo, diferente, fantástica, merecedora de admiração e do nosso mais caloroso abraço.
Se tem um filho ou uma filha com autismo, é abençoado (sim, abençoado independentemente do que outros possam dizer)… e pode AMAR!
De uma forma otimista, com esperança e amor, Bears Barry Neil Kaufman, cofundador do Autism Treatment Center of America e do Programa Son-Rise® – onde o amor, o respeito e a aceitação são a porta de entrada para o mundo das nossas crianças e a porta de entrada que os convida a voltar ao nosso mundo -, nunca, mas nunca desiste!