12 results for month: 05/2016


Carta de uns pais para o pessoal do Son-Rise Program®

"Olá Becky, Brandi, Michelle e Susan,De vez em quando, o Hayden partilha comigo algumas experiências passadas. Memórias de quando ele não conseguia comunicar devidamente comigo.Hoje, quando íamos da escola para casa, ele disse “Mãe, lembras-te quando fomos de viagem e havia um rato na casa?” Eu não sabia bem do que ele estava a falar. Então, ele disse ”Sabes, onde vivem os amigos do Gerd.” (Ele estava a falar da casa do Son-Rise Program® no campus do Autism Treatment Center of America) “Senti-me tão amado."São momentos destes que me aquecem o coração. Quando vivíamos o autismo do Hayden, senti que estávamos no caminho certo e ...

Vamos estar mais presentes

Olhe hoje com novos olhos para a sua criança com Autismo. Em vez de a ajudar a mudar, pare um pouco para ver quem ela é.- O que a faz rir?- O que lhe agrada?- Se entregue a si própria o que gostaria ela de fazer?Quer a sua criança tenha 5, 15 ou 25 anos, é aqui que residem as verdadeiras raízes das relações e do crescimento social, no que a criança gosta mais de fazer. Junte-se a ela nisso e a relação irá surgir. Kate Wilde, Autism Treatment Center of America

Com ou sem diagnóstico?

Trabalhei, recentemente, com um maravilhoso casal que estava a implementar o Son-Rise Program® com o seu filho de 12 anos, que tinha um diagnóstico de "Autismo de Alto Funcionamento ". Durante a nossa conversa, eles perguntaram “Qual é a parte do comportamento dele que tem a ver com o Autismo e qual é a parte que não tem?”. A resposta recorrente foi “O que é que isso interessa?”. Independentemente de as nossas crianças apresentarem certos comportamentos, porque ainda lhes é difícil relacionar e lidar com o mundo à sua volta, ou se têm comportamentos típicos de uma criança de 12 anos a testar os limites da vida, a questão que ...

Conversa de casa de banho

Agora que já tem uma atitude mais descontraída em relação à casa de banho, e começou a mostrar à sua criança como é divertido tratar do nosso corpo desta forma, é altura de os convidar a interagir com tudo o que está relacionado com a casa de banho.Fazer cocó -  se ainda usa fralda, comece por falar sobre isso e mostrar-lhe o cocó que fez. Em vez de dizer coisas como “blhac” e fazer caretas quando está a mudar a fralda, sorria e mostre-se contente pelo que acaba de acontecer. Você é um modelo para a criança começar a ver como é fácil fazer cocó e que é uma experiência saudável e normal. Pode fazer uma careta engraça...

Ofereça a si mesmo o amor incondicional, a persistência, a bondade, aceitação, verdadeira alegria…Receba uma criança com autismo na sua vida e no seu coração! Autism Treatment Center of America, http://www.autismtreatmentcenter.org/

Um programa para todas as idades…

Um homem de 33 anos, com autismo, está sentado à mesa da nossa sala de jogos do Son-Rise Program®. Quando entro na sala ele olha para mim, diz “olá” e acena na direção de uma cadeira para eu me sentar. Ele está a sorrir e pronto para a sua primeira sessão do dia, com os seus facilitadores do Son-Rise Program®. Ele está ansioso por começar, contente por estar na sua sala de trabalho neste dia.Um homem de 24 anos, com autismo, está sentado à mesa da nossa sala de jogos do Son-Rise Program®, no Centro de Tratamento de Autismo dos EUA. Também ele está sentado à mesa com uma das nossas facilitadoras do Son-Rise Program®. Está com os ...

Quando a sua criança com autismo olha para si, quer ela tenha 3 ou 30 anos, deixe o seu amor transparecer nos seus olhos. Deixe os seus lábios cantarem uma doce melodia de celebração. Mostre-lhe que o contacto visual é a porta de acesso para o afável mundo da interação social. Kate Wilde, Autism Treatment Center of America

Vamos criar janelas de oportunidades para as nossas crianças…

Quando nos juntamos a uma criança na sala de jogos do Son-Rise Program®, temos a oportunidade de ver por uma nova janela do mundo dela, fazendo o que ela faz e adorando o que ela adora.Autism Treatment Center of America, http://www.autismtreatmentcenter.org/

Vamos celebrar as pequenas (grandes!) vitórias

Estas mães estão todas a falar em quadros de honra, recitais de dança, jogos de futebol, saraus de ginástica… e eu estou aqui sentada a pensar “UAU! Ela provou um novo alimento E as meias não a incomodaram!” Autism Treatment Center of America, http://www.autismtreatmentcenter.org/

Conversas de Casa de Banho

Nas próximas semanas, comece por mostrar à sua criança que, no seu lar, já não é algo que faz secretamente, mas sim uma parte natural, normal, saudável e emocionante de ser um humano e de tomar contar de si mesmo. Somos os principais modelos que as nossas crianças têm, por isso, nós é que lhes devemos mostrar as nossas posturas abertas e naturais. Da próxima vez que tiver de fazer xixi ou cocó, exclame orgulhosamente que está a sentir alguma coisa na barriga, uma coisa que parece estar a fazer força e que deve ser tempo de ir ao pote! Diga-o em voz alta e peça aos outros membros da família para fazerem o mesmo, para que todos em casa ...