Dicas para as idas à casa de banho

Agora já está mais à vontade com a história da ida à casa de banho. Retratou como é fantástico e maravilhoso usar a sanita. Mostrou à sua criança com autismo o seu cocó e para onde este vai. Por favor, continue a fazer isto à medida que avança para o passo seguinte.
Agora… chegou a altura de largar as fraldas!  A melhor forma de a sua criança ter mais consciência da sua própria vontade de fazer xixi e cocó é colocar-lhes cuecas. Invista em cuecas divertidas e interessantes que possa começar a usar. Se a sua criança é pequenina e gosta do Rato Mickey ou do Noddy, compre cuecas com esses desenhos. Se a sua criança é criativa, artista, pode decorar algumas cuecas simples com marcadores próprios, juntamente com ela. Se gostam de letras e números, pode cozer alguns nas cuecas ou transferir as imagens para a cueca com o ferro da roupa. Se a sua criança é mais crescida, talvez a possa incluir na escolha de roupa interior, quando vai às compras. Tente diferentes tipos, como cuecas, boxers, com fibras naturais se a sua criança for mais sensível, etc. Se você ainda não estiver preparado para largar as fraldas pode começar por vestir as cuecas por cima das fraldas para se habituar a esta transição. 
Largar as fraldas é uma excelente forma para a sua criança experienciar verdadeiramente a sensação de não ter algo que impede o xixi de sair quando têm vontade. Vão sentir-se mais leves e livres, e podem ficar mais conscientes daquilo que o corpo lhes transmite e qual é a sensação de quando têm vontade de fazer. 
Prepare-se para alguns acidentes – vão acontecer. Se tem um belo tapete persa ou um sofá em pele é melhor protegê-los, com lençóis ou outras proteções, e certifique-se que tem bastante roupa, cuecas, toalhas velhas, toalhetes, sacos de plástico, antissépticos de mãos, etc., em cada divisão para que nunca esteja longe demais de uma limpeza fácil. O melhor sítio para fazer isto é na sala de jogos do Son-Rise Program, porque pode estar mais presente com a sua criança e a limpeza limita-se a uma divisão só.
Agora, enquanto procura os sinais e sabe que elas vão fazer xixi, comece por as despertar para o seu corpo e para a sanita, regularmente, durante o dia. Explique-lhes: “Já passaram algumas horas desde que fizeste xixi e parece que precisas fazer outra vez. Estou tão contente! Vamos à sanita…”. Se elas não fizerem é importante que não reaja negativamente, para que as crianças sintam que podem voltar a tentar ou a ficar mais relaxadas, e que seja uma experiência mais fácil. Por isso, em vez de fazer uma cara de desaprovação e dizer “Oh não, fizeste no chão/ nas calças”, etc., mantenha um ar neutro e diga “Fizeste xixi! Da próxima vez podes fazer na sanita, sim?”. Se tiverem um acidente deixe que se sentem nas cuecas molhadas por alguns minutos, em vez de se apressar a limpar tudo, como se não tivesse acontecido nada. Pode ser benéfico para elas sentir a humidade contra o corpo, onde a fralda costumava proteger isso. 
Convide-as regularmente a ir à sanita, mesmo que não veja sinais, para que comece a tornar-se uma rotina. Talvez entre os 20 minutos e 1 hora possa fazer um convite divertido. 

Mais dicas em breve.
Autism Treatment Center of America, http://www.autismtreatmentcenter.org/