Pergunta de uma mãe sobre desfralde!

O meu filho de 4 anos faz xixi e cocô no chão e suja tudo o que tiver perto dele, não sei o que fazer!?

Na maioria dos casos esta situação acontece devido à reação que temos logo após o sucedido. Por norma quando uma situação destas acontece iluminado-nos como uma “árvore de Natal” vamos a correr limpar e dar banho na criança; acabamos por lhes dedicar muito tempo. Acaba por ser uma motivação para ele pois tem toda a sua atenção.
Mexer no coco e no xixi passou ser a forma de ter toda a sua atenção. Assim que deixar de lhe dar atenção ele vai deixar de o fazer.

1- veja se ele já adquiriu as competências para iniciar o desfralde (ver post colocamos hoje de manhã)
2- tenha um diário com a altura em que ele costuma fazer o coco para poder antecipar
3- se enquanto o faz olha para si, então pode ser uma provocação para ver a sua reação. Analise qual a sua reação quando o vê fazer isto. Se ele estiver á procura de reações da sua parte então sempre que ele tiver comportamentos adequados em qualquer situação seja nessas alturas exagerada. Assim ele não terá de arranjar situações mais desconfortáveis para chamar a sua atenção.
4- sempre que uma situação destas acontecer mantenha-se neutra, fale o necessário, sem gritos ou expressões de nojo ou desespero.
5- limpe-o com umas toalhitas – não lhe dê banho (pois essa pode ser a motivação dele ao ter este comportamento)
6- não fique com ele, continue a fazer o que estava quando ele iniciou o processo
7- uma vez que ele mexe no coco pode estar a procura de estimulação sensorial, quer através do toque que do olfato. Explique-lhe com calma que mexer no coco pode fazer-lhe mal e de-lhe uma alternativa -com uma consistência semelhante e cheiro intenso ( pode oferecer-lhe plasticina – coloque gotas de um óleo com cheiro bem forte).
8 – leve as motivações dele até ao wc e explique-lhe que é ali que deve fazer. seja o modelo para ele, sempre que for fazer as suas necessidades leve-o consigo e mostre-lhe como, faz, o que sente e todo o processo “logístico”.

Abraços e sorrisos