Porque perdoei as pessoas que fizeram bullying comigo por causa do meu autismo

Viver com autismo tem sido uma viagem muito positiva para mim. É como se o meu autismo fosse um dom que posso partilhar com o mundo.

Contudo, nem todas as pessoas percebem isso, e podem fazer-te passar pela pior coisa pela qual ninguém deveria passar: o bullying.

Ser vítima de bullying por ter autismo pode mesmo fazer estragos. Sei que quando passei por isso, apenas chorava e chorava e sentia mesmo dores fortes pelo meu corpo.
À medida que me fui tornando mais velha, percebi que não sou o problema. O problema são aqueles que têm necessidade de fazer bullying comigo por algo que é parte de mim. Mas depois penso também o quão tristes essas pessoas se devem sentir se têm que ser tão más para mim e para outras pessoas com autismo.

Então, adivinhem o que fiz com aqueles que fizeram bullying comigo? Perdoei. Percebi que quando decidi perdoar aqueles que foram cruéis comigo, senti-me livre. Foi como se tirassem um peso de cima dos meus ombros.

Apesar daquilo que eles me fizeram ter sido terrível e às vezes ter afectado a minha confiança, perdoei-os porque precisava de ser livre. Um dos meus desafios por ter autismo é o facto de ficar mesmo chateada quando me sinto ameaçada, e levo algum tempo para recuperar. Mas assim que descobri o perdão na minha viagem com o autismo, tornei-me uma pessoa mais forte.

Para todos aqueles que estejam a ser vítimas de bullying por causa do seu autismo, o meu conselho é perdoem e nunca se culpem. Vocês não são o problema. A pessoa que faz bullying com vocês é que é o problema. Estão a passar por alguma situação e estão a descarregar em ti.

Nunca te sintas envergonhado por ter autismo. Ter autismo é uma peça do puzzle da tua vida e pode ensinar ao mundo o quão fantástico és. E perdoa aqueles que te maltratam porque isso vai libertar-te.
The Mighty