26 results for tag: comportamento


A Alegria de se Juntar

"Durante a última formação do Son-Rise Program Start-Up® , uma das mães contou como se Juntou à sua filha Faith numa das suas atividades repetitivas, pela primeira vez. Contou ao grupo como essa experiência foi bonita e como se se sentiu ligada à criança. A sua filha Faith, de 19 anos, diagnosticada com autismo, tem um comportamento repetitivo em que fica a segurar um pequeno pedaço de papel em cada mão e a esfregar um no outro repetidamente. Normalmente, diziam à sua filha para parar com esse comportamento ou, então, deixavam-na sozinha a fazer isso. Quando a mãe ouviu falar do The Son-Rise Program® , foi ler sobre a técnica de Juntar ...

Tem dificuldade em conseguir que a sua criança participe?

Se tem dificuldade em que a sua criança participe nas actividades propostas aqui tem uma solução em 6 passos:1) Primeiro, analise a sua atitude. Se se sentir desmotivado quando a sua criança com ‪#‎autismo‬‬ não está interessada no seu jogo ou na sua atividade, pode sentir necessidade do interesse ou participação da sua criança. As crianças no espectro vão entender desta carência como uma pressão. Isto vai fazer com que façam tudo o que puderem para evitar serem pressionados ou controlados, o que irá aumentar as hipóteses de se DESobrigarem da atividade, ou mesmo de a descartarem.2) Depois de analisar a sua atitude, ...

Como inspirar a nossa criança com Autismo a ser mais flexível?

Quando damos às nossas crianças no espetro do autismo mais controlo do que o habitual, na verdade, celebramos e respondemos rapidamente quando eles nos dizem NÃO, enviamos uma mensagem poderosa de que as pessoas são fáceis de ser respeitadas. Isso cria um senso de confiança e previsibilidade com pessoas (o seu maior desafio). Nós também somos um modelo para eles sobre o que é ser verdadeiramente flexível realmente é, deixando NOSSAS PRÓPRIAS LUTAS, o que pode realmente levar a que os nossos filhos tenham mais controle no longo prazo. À primeira vista, dar o controlo pode soar contra-produtivo para ajudar uma criança a ser menos rígida ...

Cuidar dos nossos corpos enquanto nos divertimos!

Há algumas semanas saí num outreach e trabalhei com dois gémeos maravilhosos. (Para quem desconhece os outreaches, é um serviço que oferecemos às famílias com filhos a fazerem um programa Son-Rise, em que Child Facilitators (facilitadores do The Son-Rise Program® vão a casa e trabalham no playroom, e/ou trabalham com os pais e com os voluntários para melhorar o programa). Neste outreach específico, ambos os rapazinhos adoravam brincadeiras físicas. Especialmente andar À RODA!Quando entrei no playroom para a primeira sessão de três horas com a primeira criança, imediatamente percebi que ele queria andar à roda. Ele vinha para ao ...

Deixe o seu filho liderar o caminho!

Um minúsculo menino de três anos de idade, no mais pequeno par de jeans, olha, com uma expressão vazia no rosto, para uma parede. As suas mãos tocando levemente a parte de trás dos seus jeans. Tão imóvel e silencioso como o seu olhar para a parede. Ao lado dele, uma facilitadora do Programa Son-Rise olha para a parede, com as mãos tocando levemente a parte de trás das suas calças de jogging. Tão imóvel e e silenciosa como o seu olhar para a parede. Um minuto passa, nenhum deles se mexe ou fala. Dois minutos passam, nenhum se move ou fala. Três minutos passam, não se mexem nem falam. Quatro, cinco, seis e sete minutos passam. Nem um ...

Estabelecer Limites

Parte da vida de uma criança é aprender que nem sempre se obtém o que se quer. Isto aplica-se tanto a crianças autistas como a crianças neuro-típicas. Para qualquer criança, uma parte principal da sua atenção no dia-a-dia é focada em obter o que quer exatamente quando quer (i.e. comida, bebida, o brinquedo, o computador, um passeio de carro, etc.). Portanto, temos uma criança focada em obter o que quer e nós, pais, a decidirmos o que é que eles podem ter e não ter. Este é um dos papéis que temos como pais – estabelecer limites ao que queremos que o nosso filho tenha ou não tenha. Como pais, também queremos que os ...

Provocar

As crianças estão constantemente a mexer-se e a interagir com o seu mundo. Tudo para elas é novo e é seu papel serem curiosas, explorarem e aprenderem. Nada está fora de limites. Se o seu filho ainda é pequeno, então ainda não aprendeu (do mundo que o rodeia) a ter consciência dos seus próprios actos e a restringir o seu comportamento. Com esta curiosidade maravilhosa vem o desejo dos nossos filhos de nos ‘provocarem’.‘Provocar-nos’ é a forma de os nossos filhos explorarem as nossas reacções aos seus comportamentos. O que faremos se eles atirarem água para o chão, ou se dançarem em frente à televisão enquanto vemos o nosso ...

Birras ou quando a criança diz não

Pergunta de um pai. Tem sido uma semana difícil para o meu filho. Ele está a agredir-se muito e também se arranha até rasgar a pele quando se sente frustrado; grita imenso... alguma sugestão sobre o que podemos fazer para ajudá-lo??Adorava dar-lhe algumas ferramentas para ajudar o seu filho, mas primeiro quero destacar que nós só sabemos o que ele está a fazer, e não necessariamente o que ele está a sentir (a menos que ele vos disser "Estou frustrado").  Quando assumimos que ele está frustrado, vamos estar mais focados em melhorar os seus sentimentos e a tentar mantê-lo feliz,...

Lidar com as crianças na rua

Esta nota é inspirada num par de perguntas que surgiram recentemente sobre o que fazer quando está fora de casa e o seu filho foge, não fica ao pé de si e não responde quando o chama. Diz-lhe alguma coisa a si?1) Confie no playroom. A experiência do playroom oferece um ambiente de baixo grau em distrações e alto grau de controlo para as nossas crianças. O mundo lá fora oferece às nossas crianças um ambiente que é altamente distrátil (p.e. coisas interessantes a explorar, vistas e sons diferentes, etc.) e com baixo grau de controlo e possíveis guerras de controlo (p.e. serem agarrados para os manter seguros, evitar que toquem em ...

Integração Sensorial e o quarto de brincar do The Son-Rise Program®

Um pai recentemente perguntou-me se o The Son-Rise Program® podia ajudar crianças com desafios na integração sensorial – e eu diverti-me tanto a responder a essa pergunta que me senti inspirada a partilhar com vocês. O playroom do Programa Son-Rise é um lugar mágico – e é o lugar perfeito para ajudar a sua criança com problemas de integração sensorial. “Perturbação do Processamento Sensorial” (por vezes chamado “Disfunção da Integração Sensorial”) significa que o cérebro da criança tem dificuldades a processar e agir face ao estímulo que recebe do ambiente que a rodeia. As crianças podem demonstrar problemas no ...