10 results for tag: estereotipias


Jogos repetitivos….como participar

Jogar repetidamente a um mesmo jogo ou fazer algo vezes e vezes sem conta é uma característica muito comum das pessoas com autismo . Dado que muitas das nossas crianças têm atividades repetitivas similares, gostaria de partilhar convosco algumas considerações:1)   Estas atividades/jogos podem ser um estímulo para a criança em causa, dependendo do quão “rígida/fechada” ou “recetiva” ela está.       Se a criança faz pouco ou nenhum contacto visual connosco; se apresenta um expressão facial distante; se não responde quando se tenta variar a atividade e se nos tenta manipular fisicamente com muita intensidade, então ela ...

Estereotipias

Para conseguirmos entender adequadamente com as estereotipias de nossas crianças é preciso conhecê-las. Então, nada melhor do que saber: O que são? A estereotipia é qualquer comportamento motor, verbal ou emocional que acontece de maneira repetitiva e sem motivo aparente para quem observa.Uma das coisas mais importantes que precisamos entender é que se tratam de comportamentos regulatórios consequentes à alguma necessidade da criança (ou adulto) que não está sendo suprida por algum motivo – muitas vezes desconhecido.A Estereotipia é um AJUSTE e não um “problema”.  Todos nós temos algum comportamento ...

11 Pessoas com Autismo explicam qual a sensação de ter comportamentos estereotipados

Estereotipia, ou comportamentos exclusivo e repetitivo, são comportamentos que pessoas com autismo podem apresentar para neutralizar um ambiente sensorial esmagador ou aliviar os altos níveis de ansiedade interna, de acordo com o post de Temple Grandin em Autismo Digest. Alguns exemplos de Estereotipia são o balançar, o rodar sobre si mesmo, o andar o repetir palavras ou o bater de braços ou mãos.   As pessoas com autismo não são as únicas que têm comportamentos estereotipados, embora, ocasionalmente, pessoas num espetro estereotipado são mais óbvias por atrair mais atenção. Bastantes pessoas têm muita dificuldade em entender porque ...

A importância das estereotipias

Quando uma criança está a ter estereotipias, está a tomar conta dela mesma. Está a arranjar uma forma de fazer sentido num mundo que, às vezes, parece caótico e desorganizado. É, também, um modo de regular o corpo quando está “fora de controlo” ou quando se sente demasiado estimulado...Autism Treatment Center of America, http://www.autismtreatmentcenter.org/ 

A Alegria de se Juntar

"Durante a última formação do Son-Rise Program Start-Up® , uma das mães contou como se Juntou à sua filha Faith numa das suas atividades repetitivas, pela primeira vez. Contou ao grupo como essa experiência foi bonita e como se se sentiu ligada à criança. A sua filha Faith, de 19 anos, diagnosticada com autismo, tem um comportamento repetitivo em que fica a segurar um pequeno pedaço de papel em cada mão e a esfregar um no outro repetidamente. Normalmente, diziam à sua filha para parar com esse comportamento ou, então, deixavam-na sozinha a fazer isso. Quando a mãe ouviu falar do The Son-Rise Program® , foi ler sobre a técnica de Juntar ...

Deixe o seu filho liderar o caminho!

Um minúsculo menino de três anos de idade, no mais pequeno par de jeans, olha, com uma expressão vazia no rosto, para uma parede. As suas mãos tocando levemente a parte de trás dos seus jeans. Tão imóvel e silencioso como o seu olhar para a parede. Ao lado dele, uma facilitadora do Programa Son-Rise olha para a parede, com as mãos tocando levemente a parte de trás das suas calças de jogging. Tão imóvel e e silenciosa como o seu olhar para a parede. Um minuto passa, nenhum deles se mexe ou fala. Dois minutos passam, nenhum se move ou fala. Três minutos passam, não se mexem nem falam. Quatro, cinco, seis e sete minutos passam. Nem um ...

Juntarmo-nos

    O âmago do programa “Son-Rise” é juntarmo-nos às nossas crianças no seu mundo para podermos criar com as mesmas uma relação carinhosa e de aceitação, que é o principal desafio de uma criança autista. Passei horas e horas a juntar-me às actividades repetitivas e de exclusão das nossas crianças nos playrooms no programa “Son-Rise” e alguns dos meus momentos favoritos aconteceram quando me juntei aos seus “ismos”. Para que possam ter uma experiência mais satisfatória quando se juntarem às vossas crianças nos seus “ismos”, aqui vão alguns conselhos: 1)     Lembrem-se de que esta é a melhor maneira de ...

Voltar sempre ao Joining!

Uma coisa que acontece muitas vezes quando ensino o The Son-Rise Program® aos pais,  é pensarem que há um tempo específico para se unirem ao isso ( estereotipia) do filho e que depois… já está.Bem, aqui está uma notícia de última hora … no The Son-Rise Program® nós voltamos SEMPRE ao joining! Enquanto as nossas crianças tiverem ismos, nós juntamo-nos a elas.Eu acabo de passar duas horas maravilhosas no playroom com o meu amigo lindo, o David. Durante as últimas semanas ele tem estado espantosamente interativo, por vezes até uma hora seguida. Parece que nos últimos meses ultrapassou o seu ismo de rodar carros para ...

Segurar em Objetos!

Esta semana temos dois rapazinhos de 6 anos com autismo nos programas de formação aqui no The Autism Treatment Center of America. Eles têm personalidades e estágios de desenvolvimento muito diferentes mas têm uma coisa em comum, são apegados a determinados objetos.Um dos rapazinhos segurou em objetos durante todo o dia de hoje, ou 4 letras magnéticas, ou dois brinquedos de roer ou uma peça de lego em forma de L. O outro rapazinho usou um chapéu cor-de-laranja abóbora o dia todo. Faziam-me lembrar-me um rapazinho com Autismo com quem trabalhei há muitos anos e que segurava numa embalagem de massa instantânea pressionando o dedo ...

Olhar fixamente – o ismo

O seu filho olha para si… você tenta celebrar. Ele continua a olhar… você faz alguma coisa engraçada. Ele continua a olhar fixamente para os seus olhos… você faz uma brincadeira… ele olha de volta… você convida-o a participar e ele não lhe responde…MAS......ELE AINDA ESTÁ A OLHAR!O QUE É QUE VOCÊ FAZ?Talvez o seu filho tenha o Ismo (estereotipia) de Olhar Fixamente! Ele só olha e olha para si.MAS........A EXPRESSÃO FACIAL É UM BOCADO CERÁFICA!PARECE ESTAR A VER ATRAVÉS DE SI!O OLHAR É FIXO E VÍTREO!Trabalhei recentemente com uma criança com Autismo que fazia isto. Eu celebrei, respon...