O Medo Não Pode Existir no Momento Presente!

Olá gente linda!

Quero partilhar convosco uma experiência que tive durante as férias e na qual pude mais uma vez usar uma das estratégias do The Son-Rise Program® durante uma situação desafiante.

Eu ia a conduzir a caminho de Boston, Massachusetts, para umas mini férias com a minha melhor amiga, quando fomos atingidas por um nevão. O trânsito começou a intensificar-se cada vez mais à medida que a noite se aproximava, caía tanta neve e soprava por todo o lado, a visibilidade era cada vez pior, e ainda por cima, o meu jacto de água para lavar o para-brisas parou de trabalhar e o gelo que se criou à volta das minha escovas tornava cada vez mais difícil ver
alguma coisa.

Ainda tínhamos 15 milhas para percorrer até à nossa saída e agora estava escuro como breu e a neve assentava de tal forma que eu já não conseguia ver se estava a conduzir numa faixa ou não. Depois de ter parado três vezes para limpar o gelo das escovas, eu sentia um desconforto no meu estômago e a minha melhor amiga começou a entrar em pânico. Houve um momento, quando parámos na beira da Estrada, em que o trânsito era tão intenso que até voltarmos a entrar na via rápida podia ter provocado o despiste dos outros condutores. Respirámos fundo várias vezes juntas e falámos sobre a situação.

Apercebemo-nos de que estávamos ambas com medo e de que todos os medos eram baseados no futuro. E se tivermos que passar a noite aqui? E se acontecer alguma coisa e o meu telemóvel não funcionar? E se morrermos?…

Decidi então que se me mantivesse no momento presente nada me podia acontecer, e quando finalmente consegui uma abertura entre os carros para reentrar no trânsito, foi exatamente isso que fiz, nada mais importava senão as marcas dos pneus à minha frente, a minha respiração calma e a minha mente focada em não olhar nem para trás nem para a frente, exatamente aqui e agora a cada segundo que passava.

O que aconteceu? Acalmei-me, senti o medo a desvanecer-se do meu corpo e até comecei a gozar a experiência. Era uma sensação calmante e reconfortante, até eufórica e meditativa, ir andando a 30 km/hora em plena auto-estrada.

Mais uma vez, não há nada que o passado ou o futuro nos possa dar que o momento presente não possa.

Da próxima vez que se sentir a entrar em pânico ou a sentir medo, tente simplesmente focar a sua atenção no momento
presente e usufrua dos benefícios disso.

Becky Damgaard