Indicações para ensinar as crianças a usarem o bacio ou a sanita

 

A ideia de treinar o seu filho com autismo a usar o penico assusta-o? Ou está feliz por começar esta nova jornada com ele?

Perguntamos porque a nossa atitude enquanto embarcamos nesta jornada vai ser uma das coisas mais importantes a fortalecer e solidificar. Usar a sanita e tudo relacionado com fazer xixi ou cocó é algo libertador (tanto física como mentalmente) para os nossos filhos do quando e onde eles vão. Se nós próprios nos sentirmos tensos e desconfortáveis acerca disto seremos um modelo de dúvida e incerteza. Os nossos filhos irão aperceber-se disso e poderão relacionar toda a sua experiência acerca disto.

Portanto, o primeiro passo é estarmos à vontade com nós próprios… como nos sentimos? Necessita que os seus filhos adquiram esta habilidade? Sente-se inquieto por eles ainda não saberem usar o penico e tenta apressar e forçar essa aprendizagem? Sente-se incomodado pelo facto que terá de limpar acidentes de xixi ou cocó que possam ocorrer?

Ou…  será que encara este passo calmamente e com agrado com este processo de autonomia do seu filho? Se se sente desconfortável, não faz mal, parabéns! Admitir esse reconhecimento é o primeiro passo para melhorar. Sugerimos adiar o processo até se sentir mais à vontade para iniciá-lo. Nas próximas semanas poderá aumentar os seus níveis de conforto após cada mudança de fralda ou treino de penico tanto em casa como na escola. Se se sente bem e confortável então está pronto para começar!

Nas próximas semanas comece a mostrar ao seu filho que na sua casa, isto já não é um segredo, nem algo a esconder, mas sim uma coisa natural, normal, saudável e entusiasmante que faz parte de ser um ser humano e cuidarmo-nos. Somos os melhores exemplos que os nossos filhos têm por isso cabe-nos a nós mostrar-lhes as nossas atitudes positivas acerca disto. Da próxima vez que sentir necessidade de fazer xixi ou cocó anuncie orgulhosa e entusiasticamente que sente algo na parte baixa do seu abdómen, uma sensação de empurrar sendo então hora de ir usar o penico! Diga isto em voz alta e peça ao resto dos membros da família para o fazerem para que toda a família possa promover esta prática.

Depois de dizer que deve ser a hora de ir ao penico, pode convidar o seu filho a vir consigo e mostrar-lhes o que acontece quando se vai à casa de banho. Pais mostrem aos vossos filhos e mães mostrem às vossas filhas. Se eles escolherem não ir convosco não faz mal porque podem contar a todos a vossa experiência (ex.: “Acabei de fazer cocó e agora sinto-me muito melhor. Pude limpar-me e agora sinto-me fresca e limpa! Até fiz espaço para a minha próxima refeição!”) Se o seu filho vier consigo, faça com que seja divertido. Talvez eles possam puxar o autoclismo ou você pode acenar e dizer adeus enquanto desaparece sanita abaixo.  Quando os outros membros da família saírem da casa de banho pergunte-lhes acerca da sua experiência e dê-lhes mais cinco. O resto dos seus filhos vão adorar isto!

Outra razão isto é útil é que a arte de usar a sanita é SABER que tem de ir e estar consciente disso. É assim que os nossos filhos aprendem a fazer a transição de usarem fralda para usarem o penico. Portanto, dizer-lhes quando têm essa sensação e explicar-lhes isso é um grande passo para eles se tornarem mais conscientes dos sinais que o corpo  lhes dá e saberem que está na hora de usarem o penico.

Agora que se sente mais relaxado perto do penico e que começou a mostrar ao seu filho o quão divertido e fantástico é tomar conta dos nossos corpos neste sentido, está na altura de convidar o seu filho a envolver-se em tudo o que for relacionado com o penico.

Para fazer cocó – se os seus filhos estiverem a usar uma fralda comece por falar com eles e mostrar-lhes o cocó que fizeram. Então, em vez de dizer coisas como “que pivete” e fazer caretas quando lhes muda a fralda, sorria e fique feliz acerca do que acabou de acontecer. Você será um modelo para eles começarem a ver como fazer cocó é uma experiência fácil e relaxada assim como perfeitamente saudável e normal. Você pode animar-se e dizer “Isto é maravilhoso… tu fizeste cocó! O teu corpo está a funcionar como deve… yupi!”. Depois, em vez de fechar a fralda e deitá-la ao lixo, mostre ao seu filho o cocó que se está na fralda e leve-o à sanita para lhes mostrar onde é suposto ir. Pode dizer “Sabias que o teu cocó vai para a sanita? Estou tão feliz por te mostrar! Anda ver!” Depois pode explicar todo o processo enquanto deita o cocó na sanita. Explique-lhe como é fantástico que o corpo deles tenha feito isso e que eles podem puxar o autoclismo e vê-lo desaparecer, celebrando novamente que eles o fizeram!

Para fazer xixi- não vai ser possível colocar o xixi da fralda na sanita porque a fralda absorve-o, portanto, comece a reparar em sinais que o seu filho está pronto para experimentar cuecas. Os sinais incluem eles tornarem-se mais conscientes da fralda, tocar nela, dizer-lhe que fizeram xixi nela ou mesmo tirá-la. Também saber quando eles beberam muitos líquidos e possam estar mais inclinados a fazer mais xixi. Quando for preciso trocar-lhes a fralda peça-lhes para irem à casa de banho e verem a sanita para que fiquem mais habituados e associem que esse é o lugar a ir quando precisarem de fazer xixi. Mencione o quão ansioso está por eles começarem a fazer xixi na sanita enquanto lhes muda a fralda. Então, a sua atitude tem-se tornado mais confortável e tranquila acerca de treiná-los a usar a casa de banho. Tem mostrado quão incrível e maravilhoso é usar a sanita. Tem mostrado ao seu filho com autismo o seu próprio cocó e onde vai por isso continue a fazê-lo enquanto segue para o próximo passo.

Agora está na hora de parar de usar as fraldas! A melhor forma de o seu filho se tornar mais consciente do seu próprio xixi e cocó é colocar-lhe umas cuecas. Portanto, compre-lhe cuecas divertidas e engraçadas que ele possa começar a usar. Se o seu filho for novo e gostar do Mickey ou do Spongebob compre cuecas com figuras. Se o seu filho for mais artístico, pode decorar umas cuecas simples com canetas próprias de tecido. Se ele gostar de números e letras pode coser algumas nas cuecas ou usar peças de aderência coma utilização de um ferro. Se o seu filho for mais velho pode incluí-lo na seleção de cuecas que você compra. Experimente diferentes tipos de cuecas, boxers, ou de fibras naturais se a pele do seu filho for sensível, etc. Se você não estiver pronto para o retirar já das fraldas pode começar a vestir-lhe umas cuecas em cima da fralda para os habituar à transição.

Largar as fraldas é uma ótima forma do seu filho experienciar a sensação de não ter algo que absorve o xixi quando eles o fazem. Eles sentir-se-ão mais leves e livres, podendo começar a sentir-se mais conscientes do que o corpo lhes está a dizer e qual a sensação quando estão prontos para fazer xixi.

Preparação para alguns acidentes- eles irão acontecer. Se tiver bens preciosos que quer proteger compre algo para cobrir essas áreas e certifique-se que tem sempre consigo em cada divisão várias mudas de roupa, cuecas, toalhas velhas, toalhitas, sacos plásticos, desinfetante das mãos, etc., para que nunca esteja muito longe de algo que precise para limpar. Fazer isto segundo este programa vai ser o melhor ambiente para o fazer porque vai poder estar mais presente com o seu filho e a limpeza será confinada a apenas uma divisão.

Agora que está atenta a todos estes sinais e sabe que eles estão prestes a fazer xixi, ao longo do dia comece a consciencializá-los para o corpo deles e a sanita. Explique-lhes que “passaram algumas horas desde que eles fizeram xixi e que parece que precisam de ir outra vez, mostrando o quão feliz isso o deixa a si! Vamos à sanita…” Se eles não chegarem a tempo é importante que não reaja negativamente porque isso poderia provocar que eles o façam mais para voltar a provocar essa reação em si. Não faça disto também algo menos relaxado e fácil para eles porque mais tarde será mais difícil de os encorajar e inspirar a fazê-lo. Em vez de repreender o seu filho diga “Oh não, fizeste no chão/nas tuas calças”, e diga algo mais natural como “Oh, fizeste xixi! Sabias que para a próxima vez podes fazer xixi na sanita/penico”? Se eles tiverem um acidente deixe-os ficar com as cuecas molhadas por alguns minutos em vez de se apressar para limpar porque isto pode ser útil para eles sentirem essa sensação de estarem molhados ao invés da sensação da fralda.

Faça com que o seu filho vá várias vezes até à casa de banho mesmo que ele não apresente sinais de querer passar a usar o penico porque criar uma rotina é muito útil. A cada 20 minutes a 1 hora pode fazer um convite divertido para o seu filho ir à casa de banho.

Incorporar a sanita no seu dia-a-dia com o seu filho vai ajudá-lo a permanecer persistente e a experimentar a forma que introduz o seu filho com autismo a usar a sanita/penico. Agora que eles estão a usar cuecas ofereça a sanita/penico de forma divertida. Pense no que o seu filho adora e incorpore isso na brincadeira de usar a sanita/penico. Se o seu filho adora controlo talvez poderá decorar a sanita como um trono de rei ou rainha com autocolantes de joias e franjas douradas, oferecendo-lhes a cada vez o seu item favorito num colchão vermelho (ex.: lanches, uma bebida, livros, etc.). Eles até podem usar uma coroa especial para se sentarem no seu “trono da sanita”. Se o seu filho adora Thomas, a locomotiva ou o Faísca McQueen você poderia criar carris ou estradas feitas de fita no chão até à sanita. Durante esta brincadeira, ande de comboio ou de carro até à sanita e faça o seu filho descarregar a sua carga na sanita. Se o sei filho adora brincar, poderia dar-lhe passeios de helicóptero até à sanita e a sanita em si podia ser o local de aterrissagem. Se eles gostam da Dora, a Exploradora ou Bob construtor cole algumas imagens destes personagens na sanita. Faça uma festa da sanita! Decore a sua casa de banho e a sanita com balões e convide todas as figuras e bonecos favoritos do seu filho para a festa. Se o seu filho for mais velho deixe-os ouvir uma música pop na guitarra enquanto eles se sentam na sanita já que a acústica na casa de banho muitas vezes soa fixe e faz eco. Se o seu filho gosta de ter privacidade você pode pendurar uma cortina à volta da sanita para lhe dar espaço e tempo para ele se sentar sozinho. E, experimente diferentes adaptações que façam o seu filho sentir-se mais simples e confortável. Se o seu filho ainda é pequeno, um penico ou um degrau e um adaptador de sanita poderá ser uma melhor escolha. Se for maior e mais velho talvez uma sanita de campismo funcionará perfeitamente.

Feliz treino do bacio/sanita!

 

Fonte: https://goo.gl/bKKJnb

Traduzido por: Alessandra Alves