Como a Terapia Dramática Pode Ajudar Pessoas com Autismo?

A terapia dramática é uma aproximação testada ao longo do tempo a fim de ajudar as pessoas que tenham muitos desafios a poderem desenvolver a sua capacidade de interagirem com sucesso com os outros. Isso envolve alguns exercícios teatrais – improvisação, atuação de cenas, atuação fisicamente, etc. – de modo a fortalecerem as aptidões ao nível da comunicação social. Para algumas pessoas verbais com autismo, poderá ser uma estratégia divertida e efetiva.

Construir as Forças

As pessoas com autismo podem ser verbais, mas faltam-lhes habilidades para falarem e interagirem socialmente. Por vezes, as pessoas com autismo têm capacidades linguísticas de ecolalia– ou seja, repetem literalmente as mesmas palavras dos outros. Além disso, alguns pais notaram que os seus filhos com autismo conseguem recitar grandes diálogos de programas de televisão ou de filmes, com uma pronúncia exatamente igual, adotando igualmente uma entoação exatamente igual à original.

A terapia dramática oferece aos indivíduos verbais com autismo a oportunidade de construírem e praticarem, nos seus esforços imitativos pelo facto de estarem a aprender, frases perfeitas de um modo divertido. Também lhes é permitido que trabalhem a improvisação social, pratiquem as suas aptidões sociais aprendidas noutros contextos, trabalhem na leitura e usem a linguagem corporal desenvolvendo, assim, competências comunicativas. Melhor ainda, a terapia dramática oferece aos participantes a oportunidade de se tornarem, de facto, atores, estrelas de um programa, ganharem autoconfiança e de receberem aplausos sinceros.

De que modo a Terapia Dramática Ajuda

Cindy Schneider é pioneira no campo da terapia dramática especializada para pessoas com autismo além de ser autora de um livro de Brincadeiras para Atuar: Uma Aproximação Teatral para Ensinar a Compreensão Social às Crianças e Adolescentes com Síndrome de Asperger. As suas aulas estão presentes crianças e adultos de todas as idades com uma ampla variedade de diagnósticos, incluindo distúrbios do espetro do autismo, distúrbios comunicacionais sociais, ADHD, etc. De acordo com Cindy, os participantes das suas aulas podem ganhar:

  1. Confiança em si próprios e não só nas suas performances, mas também nas suas interações;
  2. Autoestima melhorada; orgulho nas suas conquistas;
  3. Melhoria na identificação das emoções dos demais;
  4. Melhoria na identificação das suas próprias emoções;
  5. Novas atividades de lazer num grupo onde podem ser bem-sucedidos;
  6. Nova consciência de níveis de volume e do início da modulação de nível;
  7. Novas competências para funcionarem como um grupo;
  8. Novas habilidades a seguirem diretrizes;
  9. Melhoria na aptidão de interagirem com os colegas;
  10. Melhoria na autoconfiança ao longo de todo o sucesso.

Não é fácil encontrar um terapeuta dramático especializado no autismo, pois esta área é ainda muito recente. Presentemente, existem apenas alguns terapeutas a ajudarem indivíduos com autismo.

No entanto, as boas notícias são que muitos dos jogos, atividades e exercícios que funcionam com estudantes de teatro podem ser facilmente modificados para aprendizes do espetro do autismo.

 

Bibliografia

PENA, Moira. LANGUAGE DELAY SOLUTIONS AND TIPS. 2017. Disponível em: https://blog.autismtreatmentcenter.org/2017/06/language-delay-solutions-and-tips.html Data de acesso: 18 de fevereiro de 2019.

Traduzido por: Adriana Oliveira

Fonte: https://goo.gl/CbU8wW