Uma carta do seu Amigo Autista

Queridos Amigos, 

Vocês provavelmente não percebem porque é que eu vos digo que sou autista. Vocês provavelmente não entendem porque é que eu vos digo que tenho problemas em compreender as pessoas ou certas coisas. 

É o seguinte: Eu faço isso porque a “compreensão” é o que me cria problemas. Eu perco amigos por causa disso, por ter problemas na comunicação e em entender as coisas no geral. Eu digo às pessoas para eles perceberem que eu não faço certas coisas de propósito. É apenas uma parte daquilo que eu sou e eu tenho de contornar isso, mas é difícil de o fazer. Eu faço o meu melhor, mas às vezes o meu melhor não é suficiente. 

Eu confundo as coisas. Às vezes eu até nem sei que fiz isso acontecer e a pessoa afasta-se. Eu peço a vocês para tentarem ser pacientes comigo. Eu estou a tentar. Por favor, lembrem-se que isto não é sobre vocês e não inteiramente sobre mim – é como o meu cérebro funciona. Eu tento ser paciente comigo mesmo, mas é mais difícil quando os meus amigos não estão comigo. Desculpem por qualquer mal entendido que tenha acontecido, mas, por favor, saibam que isto não quer dizer que eu não estou a tentar ser um bom amigo. 

Existem muitas coisas que eu adoraria que vocês, meus amigos, fizessem, mas as mais importantes são estas: 

Eu adoraria que vocês me dissessem se sentirem que eu não estou a entender corretamente. Eu não consigo dizer quando eu estou a ter dificuldades na compreensão, por isso, eu preciso que as pessoas me expliquem “olha, eu acho que tu talvez me tenhas entendido mal”. 

Eu gostaria que vocês não me tratassem como uma criança ou pensem que, só porque sou autista, preciso de ajuda constantemente. Eu consigo viver a minha vida sozinho. Sim, existem algumas coisas que eu preciso de ajuda, mas eu não preciso constantemente de supervisão. Ser autista não quer dizer que sou uma criança. Eu tenho 23 anos, por isso, por favor, tratem-me como tal. 

Mas, mais importante, quando as coisas ficarem difíceis, por favor, tenham paciência. Eu sei que certas coisas podem ser difíceis, e eu não espero que vocês sejam perfeitos, mas eu peço que tentem ter paciência comigo. Eu sei que pode ser frustrante; é frustrante para mim também!

Ser autista é parte daquilo que eu sou. Não é uma “doença” e eu não preciso de ser “curado”. Sim, as coisas podem ser difíceis, mas eu não trocaria por nada. Eu preciso apenas de amigos que sejam pacientes e compreensivos. 

Nós, autistas, apenas precisamos de uma sociedade na qual possamos ser nós mesmos – e começa com vocês, meus amigos. 

Atenciosamente, 

O vosso amigo autista

Tradução: https://themighty.com/2016/08/a-letter-from-your-autistic-friend/