Uso de máscara: como motivar a sua criança a usar?

Sabemos que, os tempos em que vivemos numa pandemia mundial, são desafiantes para todos, principalmente, para as nossas crianças com autismo que estão a aprender a viver com novas rotinas e hábitos tão diversificados. 

Esta nova realidade trouxe-nos novas obrigações e cuidados, um deles foi o uso de máscara. Algo que, inicialmente, é incomodativo, pois não estamos habituados a este novo “acessório”. As nossas crianças também o sentem e, muitas vezes, acabam por recusar. Queremos que o processo de usar a máscara seja positivo e alegre e, por isso, deixamos algumas dicas de como motivar a sua criança a usar a máscara. 

Explique e converse sobre a importância de usar máscara. Demonstre como se coloca a máscara, como deve ficar durante o seu uso e treinar diversas vezes. Quando for explicar a sua importância, não crie alarmismo. Tente explicar com calma e de forma positiva que é importante usar a máscara porque evitam apanhar micróbios e protegem-se de ficar doentes. 

Coloquem as máscaras juntos e demonstre à sua criança como se coloca. Inicialmente podem ajudá-la e podem também desafiá-la a colocar sozinha. Vejam no espelho como ficam com as máscaras, para a criança ficar familiarizada de como ficam as pessoas de máscara. Podem brincar no espelho, fazendo “caretas” como os olhos, como abrir mais olhos e piscar o olho, e, assim, desfrutar do momento ao experimentar a máscara. 

Coloquem as máscaras nos brinquedos, peluches, bonecos… e divirtam-se em fazer brincadeiras ao “proteger” também as personagens preferidas da sua criança. 

Usem máscaras de tecido com o personagem preferido da sua criança, se possível, ou colem na máscara autocolantes divertidos ou da personagem preferida. Por exemplo, se a sua criança gostar muito de aviões, tente encontrar uma máscara com aviões ou cole aviões na máscara. Também poderá procurar apenas uma máscara que seja divertida, com cores ou bocas divertidas. Existem imensas existentes no mercado. 

Coloque a máscara no meio das brincadeiras. Enquanto estiver numa interação descontraída com a sua criança ou numa brincadeira divertida, apresente a máscara com todo o entusiasmo e animação: “Trouxe uma surpresa para ti! Olha aqui o que podemos experimentar hoje durante a nossa brincadeira!”. E avance para a explicação de como se coloca. 

E se as respostas forem negativas?

É importante respeitar a decisão da sua criança de não querer experimentar a máscara. Mas um “não” agora, não quer dizer que vá ser um “não” daqui a 5 minutos ou amanhã ou para sempre. É essencial ir tentando aos poucos, sem forçar, e não se sentir frustrado com as “falhas”, pois não são falhas, faz parte do processo. Vá mostrando e modelando de forma divertida e diversas vezes durante a brincadeira ou ao longo do dia. É de salientar que não o deve fazer quando a criança estiver em estereotipia pois poderá criar stress e irritação. Escolha momentos em que a criança esteja com a atenção em si e num estado de disponibilidade.