Desfralde: dicas e soluções

O desfralde pode ser uma verdadeira aventura mas acreditamos, que estarmos prontos e conscientes do que aí vem poderá ser uma ajuda extra e irá fazer toda a diferença! 

 

Em primeiro lugar, é preciso avaliar se a sua criança está efetivamente pronta para iniciar este processo. As nossas crianças dentro do espetro, têm um ritmo de aprendizagem e desenvolvimento diferente e por isso, para além da idade, temos de ter em conta outros sinais, tais como a criança mostrar ter alguma noção do que sente (salta de um lado para o outro mostrando que quer fazer xixi, vai para um canto fazer cocó; pede uma fralda para fazer xixi ou cocó nela); mostrar algum desconforto quando a fralda está suja/molhada e inclusivamente a tenta tirar ou informa de alguma forma que é preciso trocar; não tem qualquer problema motor como caminhar, subir/descer escadas, descer/subir calças, etc. 

 

Para além disso, é importante saber que este processo pode demorar tempo e terá alguns acidentes pelo caminho. Reflita se está pronto para esta aventura e se este também é um bom momento para si, pois implica dedicação, paciência e disponibilidade da sua parte. 

 

Se se sente confiante e sente que a sua criança já se encontra pronta para entrar a pés juntos consigo nesta aventura, prepare-se para isso. Para tal deixamos algumas dicas importantes: 

  • Compre cuecas extra, proteção para colchão, bacio, redutor de sanita, etc. 
  • Escolha em que dia vai iniciar o processo para poder dar essa previsibilidade e controlo à sua criança. Pode elaborar um calendário para o efeito e contar entusiasticamente os dias que faltam com a sua criança, para o grande dia!
  • Comece por modelar e explicar claramente à sua criança para que serve a casa de banho e a sanita. Explique o que acontece lá e porque é que as pessoas a usam. 
  • Seja o exemplo que quer que a sua criança seja. Comece a levar a sua criança consigo para fazer as suas necessidades e modele o que acontece lá. Retire qualquer carga negativa ou tabu sobre o assunto. Usar a casa de banho é normal e saudável e não há mal nenhum nisso, nem nada que ter vergonha. 
  • Faça das idas à casa de banho um momento de festa e diversão. Pode criar brincadeiras como fazer caminhos com as principais motivações da sua criança. Se gosta de letras, faça um caminho de letras. Se gosta de aviões, faça uma pista aérea, etc. Todas as ideias são válidas, dê asas à sua criatividade. 
  • Se vai iniciar o processo de desfralde, retire por completo as fraldas. Se não houver essa opção será mais fácil a criança começar a usar a sanita de forma regular. Mais uma vez, dê essa previsibilidade à criança e explique o que vai acontecer. 
  • Verifique se há um padrão ou se consegue perceber de quando a quando a sua criança faz xixi / cocó – se é duas ou três horas depois das refeições, se é em determinadas horas, etc. Fazer um registo diário pode ajudar. 
  • Torne a sanita apelativa e decore-a com as principais motivações da sua criança. Pode colar autocolantes, imagens que gosta, ter brinquedos/objetos por perto que ela gosta, etc. 
  • Não dê importância aos pequenos acidentes. São parte do processo e não queremos que a nossa criança se sinta mal com eles mas sim que seja uma oportunidade de aprendizagem para ela perceber que usar a sanita tem efetivamente as suas vantagens. 
  • Seja persistente e acredite na capacidade da sua criança conseguir. Celebre cada pequeno passo e cada tentativa de usar a sanita e/ou bacio. Se sentar mas não fixer xixi, celebre o facto de se sentar. Se vier consigo não não se sentar, celebre e agradeça o facto de vir ver. Aproveite cada oportunidade para reforçar a ideia junto da sua criança, que este processo não tem nada de mal e pode ser bastante positivo para ela e de que estará lá para ajudar e apoiar em tudo. 

 

Hora da ação! Depois de já estar bem preparado e pronto para iniciar a aventura, tenha em atenção mais algumas dicas: 

  • Envolva nesta aventura todas as pessoas que estão com a sua criança: avós, familiares, educadores, etc. É importante que falem todos a mesma linguagem e trabalhem todos no mesmo sentido. 
  • Recorra a suporte visuais se verificar que isso pode ajudar a sua criança. Pode criar um esquema dos passos que a criança deverá seguir para usar a sanita. Existem vários disponíveis on-line ou poderá criar o seu próprio esquema personalizado. 
  • Prepara o ambiente da casa de banho para que este seja agradável para a sua criança. Tenha em atenção a luz, sons, cheiros. Tente adaptar às especificidades da sua criança e tornar o ambiente o mais acolhedor possível para que a experiência de ir à casa de banho, seja agradável para ela. 
  • Utilize um redutor para colocar na sanita – muitas vezes esta ferramenta é de grande ajuda para as nossas crianças. 
  • No caso da sua criança ser ainda pequena, coloque umas escadinhas ou suporta para que possa colocar os pés e sentir-se desta forma mais segura. 
  • Tente analisar/observar que estímulos podem dificultar ou estar a interferir com o processo. Por exemplo algumas crianças não suportam o som do autoclismo – tendo medo e receio do mesmo. Se for o caso da sua criança, opte por não puxar o autoclismo nesta fase inicial, poder puxar depois de a criança sair da casa de banho. Por outro lado, outros estímulos podem ajudar. Como por exemplo colocar uma música relaxante e/ou do interesse da criança.
  • Quando os acidentes acontecerem não retire de imediato a roupa suja/molhada da criança. É importante que a criança fique desconfortável com a sensação para estar mais motivada a usar da próxima vez a sanita. 
  • Quando os acidentes acontecerem, aproveite para modelar com a sua criança o que poderia ter feito. Não ralhe, nem castigue, aproveite antes para ser um exemplo divertido do que ela pode fazer para a próxima. 
  • Cubra os espaços que tem receio que se molhem/sujem. Por exemplo cubra o sofá ou proteja-o com algum resguardo. Se tem tapetes que tem receio de estragar, arrume-os durante este processo. 

 

Para terminar e não menos importante, como falado tantas vezes, a nossa atitude é fundamental! Seja o parceiro de dança da sua criança, seja o seu maior apoio e claque! A sua criança precisa de si para conseguir ter sucesso e o seu papel pode ser determinante nesse sentido. Acredite em si e nas capacidades da sua criança! 😊