29 results for tag: estereotipias


Os comportamentos repetitivos das nossas crianças: “STIM” ou “ISM”?

No programa Son-Rise®, denominamos os comportamentos repetitivos, e por vezes solitários, das nossas crianças de «ismos» em vez de «stims». Porquê?A palavra «stims» deriva de “comportamentos de autoestimulação” e, por vezes, ao longo dos anos, era utilizada de modo pejorativo para indicar comportamentos de que as pessoas não gostavam e queriam erradicar.A palavra «ismo» não tem essa conotação e bagagem histórica. Isto é importante porque sabemos que as crianças com ‪#‎autismo‬‬ fazem os seus ismos por motivos importantes, e queremos abordar cada ismo com um sentido de aceitação e curiosidade sem julgar - é por isso ...

Vamos nos juntar…

Quando uma criança com autismo está com uma das suas teimas, ela está a jogar o “seu” jogo. A melhor forma de mostrar como as pessoas se relacionam entre si é juntarmo-nos no “seu” jogo (fazer as suas atividades exclusivas e repetitivas ao seu lado). Desta forma criamos e construímos a aceitação e um interesse comum, que é o que se deseja em todas as relações e a base do Programa Son-Rise®. Autism Treatment Center of America, http://www.autismtreatmentcenter.org/ 

A beleza do joining…

Quando perder algum tempo da sua vida para se acalmar e se juntar ao mundo do seu filho, vai reparar na beleza que existe à sua volta. Beleza essa que pode ter passado despercebida por andar apressada.Autism Treatment Center of America, http://www.autismtreatmentcenter.org/

Junte-se à sua criança

Criar uma relação profunda com a sua criança com autismo começa consigo a amar o que eles amam e a fazer o que eles fazem.Autism Treatment Center of America, http://www.autismtreatmentcenter.org/

Entrar no mundo da sua criança com Autismo

Ele moveu a sua fita e agitou-a no ar, como a dança mais perfeitamente coreografada, os seus olhos estavam focados e nada mais importava... Até que eu me juntei às suas ações... até que eu disfrutei de agitar a minha fita com ele... Depois eu vi um olhar, um sorriso e um desejo de se conectar comigo! Obrigada meu amigo por me teres permitido entrar no teu mundo e me teres reparado que estava lá a amar-te. Autism Treatment Center of America, http://www.autismtreatmentcenter.org/

Os comportamentos do seu filho não são sem sentido

A primeira técnica do The Son-Rise Program® é juntar-se - ativa e devotamente participe nos ismos dos seus filhos - com amor, aceitação e um profundo interesse e curiosidade. Eu tive muitos pais que estão apenas a começar o seu programa e me perguntam: "Como posso entrar numa atividade sem sentido como rasgar o papel interminavelmente, empilhar blocos, ou falar sobre aviões?"Aqui está o segredo: Não é sem sentido! Não é para o seu filho - e, se você permitir, não é para você, nem para qualquer outra pessoa! Nós assistimos a jogos de futebol das nossas crianças, mesmo que inicialmente não tenhamos interesse em futebol. Vamos para ...

Juntar-se

Quando perde algum do seu tempo para se acalmar e se juntar ao mundo da sua criança com autismo, vai aperceber-se que há beleza à sua volta. Beleza essa que pode ter passado despercebida quando andava apressado.Autism Treatment Center of America | http://www.autismtreatmentcenter.org/

Juntarmo-nos

Quando eu me sento ao lado de uma criança com autismo…Eu dou por mim a sentir-me curiosa…O que vai na mente de uma criança com autismo?Por isso, eu junto-me a esta criança nos seus comportamentos… e junto-me a esta criança nas suas ações… e aí eu vejo a música e a cor das suas vidas.Autism Treatment Center of America | http://www.autismtreatmentcenter.org/

Joining

Ele moveu a sua fita e rodou-a no ar, como a dança mais perfeitamente coreografada, os seus olhos estavam focados e nada mais importava...Até que entrei nas suas acções ... até que eu gostava de agitar e rodar a fita com ele...Então eu vi um olhar, um sorriso e um desejo de se conectar comigo!Obrigado meu amigo por me permitires entrar no "teu mundo" e por perceberes que eu estava lá a amar-te!Autism Treatment Center of America | http://www.autismtreatmentcenter.org/

Juntarmo-nos às nossas crianças nos seus ismos

Juntarmo-nos às nossas crianças nos seus ismos, em vez de tentar detê-los, é estar a dizer: eu amo-te e aceito-te do jeito que és; estou sinceramente interessado no teu mundo; eu quero compreender-te (e não julgar-te). Quem não quer isto na sua vida?Autism Treatment Center of America | http://www.autismtreatmentcenter.org/